Prefeitura pretende arrecadar R$ 30 milhões da dívida ativa em 2020

A intenção é agilizar as cobraças administrativas da dívida ativa


A Prefeitura busca arrecadar, ainda este ano, aproximadamente R$ 30 milhões fruto de dívida ativa. Para isso, o prefeito Max Filho assinou, na manhã desta terça-feira (3), na sede administrativa da Prefeitura de Vila Velha, em Coqueiral de Itaparica, um contrato com representantes do Banco do Brasil para operacionalizar o serviço de cobrança.

Durante o ato de assinatura do contrato para execução da cobrança administrativa de valores inscritos na dívida ativa, o prefeito Max Filho destacou um dos diferenciais do serviço que pode ser referência para outros municípios e bancos. “A atualização da base é fundamental para o processo de cobrança”, argumentou.

Com a celebração do contrato de prestação de serviço, as cobranças serão agilizadas. “Além de agilizar as cobranças administrativas da dívida ativa e também dos processos já ajuizados, nós vamos contar com uma ferramenta importante de combate à sonegação”, enfatizou o secretário municipal de Finanças, Ricardo José Pasolini.

Participaram da cerimônia de assinatura do contrato o procurador Geral, Jose de Ribamar Lima Bezerra; a vereadora Dona Arlete; a superintendente estadual do Banco do Brasil, Ana Paula Matos da Costa; e o gerente-geral de agência, Diogo Prim.

Voltar Para Página Principal

AGENDA FISCAL