Farol Santa Luzia

De: Secretaria de Desenvolvimento Sustentável
Criado: 17 de novembro de 2016



Funcionamento:
De terça-feira a domingo
Horário: das 9h às 17h, com o fechamento dos portões às 16h30
Telefone: (27) 3349-3898
E- mail:  farolsantaluzia@vilavelha.es.gov.br

Observação: Será permitida a entrada de grupos de até 25 pessoas de cada vez. A visitação terá o tempo máximo de 20 minutos.  Escolas e grupos maiores de 25 pessoas devem agendar previamente a visita. 

Regras de acesso ao ponto turístico:
•    Não é permitido visitar, sem autorização, as áreas que não sejam de uso público do Farol;
•    Proibida a entrada de pessoas não autorizadas em locais interditados pela administração da área do Farol; 
•    Menores de idade devem estar sempre de mão dada com um adulto; 
•    Não é permitido jogar lixo ou executar quaisquer atividades que impliquem na poluição ou impactos ambientais na área; 
•    Não é permitida a entrada, permanência ou soltura de animais (cães, gatos, cavalos, bois), exceto nos casos previstos na Lei Federal nº 11.126/05 (cães-guia), desde que cumpra os requisitos exigidos na legislação competente;     
•    É proibido o acesso de pessoas com trajes de banho, sem camisa, vestidas de peças inadequadas a uma Organização Militar ou que mantenha conduta incompatível com os objetivos de visitação; 
•    Não é permitido fumar ou adentrar ao local consumindo bebidas alcóolicas; 
•    É proibido adentrar nas dependências do Farol com materiais inflamáveis e tóxicos;
•    É proibido atividades de pesca no local; 
•    É proibido adentrar nas dependências do Farol portando arma de fogo, faca ou qualquer tipo de material que coloque em risco a integridade física dos visitantes, militares e dos profissionais contratados;
•    É proibida a prática de mergulho ou natação na área adjacente à área do farol; 
•    É passível de infração causar danos diretos ou indiretos à Unidade do complexo do Farol Santa Luzia;
•    É proibida a entrada de veículos automotivos, motocicletas ou bicicletas no complexo;
•    Não são permitidos aparelhos de som coletivos ou instrumentos musicais no interior do Complexo, sem a devida autorização prévia;
•    Não é permitida a realização de churrasco ou piquenique na área;
•    É proibida a vinculação da imagem do Farol a qualquer manifestação que envolva produtos tóxicos, bebidas alcoólicas, cigarros, questões religiosas ou que demonstrem o uso inadequado de uma unidade de conservação;
•    A visitação deve seguir as normas, horários e formas de uso estabelecidos pelo órgão gerenciador da área; 
•    Não é permito consumo de alimentos no local. 
 
Histórico
 Inaugurado em 1871, na Ponta de Santa Luzia, na entrada do canal de acesso de Vitória, no final da Praia da Costa, Vila Velha, Espírito Santo, com a finalidade de indicar ao navegante a entrada do canal de acesso ao Porto de Vitória, o Farol Santa Luzia consiste de uma torre octogonal metálica com 12 metros de altura, pintado de branco, confeccionada na cidade Glasgow na Escócia, em 1870. O monumento foi encomendado por João Maurício Wanderley, o Barão de Cotegipe, que na ocasião era responsável pelas pastas da Marinha e de Estrangeiros no reinado do então imperador D. Pedro II.
 
Em 1917, o aparelho luminoso constituído de um carro móvel foi substituído pelo atual, o qual consiste em uma lente BBT 4º Ordem, 500mm de diâmetro do tipo “olho de boi” com quatro focos divididos em: 01 elemento ótico, 02 dióptricos e 09 catadióptricos, “olhos de gato”, sendo 06 inferiores e 03 superiores. Devido à lente ter forma hexagonal, o espaço de dois painéis lenticulares é eclipsado por um anteparo opaco de metal, oriundo da França, cuja fonte luminosa era gerada através de um bico incandescente que queimava querosene, exibindo alcance luminoso de 15 milhas náuticas. O giro da lente era movido pela atual máquina de rotação tipo relógio.
 
Em 1938, o bico incandescente foi substituído por uma lâmpada elétrica 115V/ 250W e foi instalado o sistema de emergência com combinador automático AGA gás acetileno com bico de 25l/h. Nos anos posteriores, várias peças foram substituídas no Farol, a fim de aumentar sua eficiência até chegar ao modelo atual.
 
A partir de 1986, por ocasião da solicitação feita à atual Secretaria de Estado da Cultura do Governo do Espírito Santo para tombamento do monumento, foram realizados apenas serviços de pintura, sondagem e recuperação estrutural da torre.
 
O terreno onde está situado o Farol Santa Luzia foi doado a União em 1913 pelo Dr. Hermano Santana e sua esposa e, posteriormente, entregue a Marinha do Brasil em 1985, atual responsável pela área. Além do farol, o local abriga uma vila residencial militar, com três casas, dentre elas, a do faroleiro, encarregado da manutenção do Farol.

SERVIÇOS PARA

ACESSO RÁPIDO


VILA VELHA EM DIA