Requalificação da orla amplia área de restinga


De: Secretaria de Serviços Urbanos
Texto: Paulo Borges Filho| Foto: Felix Falcão
Criado: 12 de fevereiro de 2020

A castanheira é uma árvore que não faz parte da flora original do Brasil. Esta espécie, considerada exótica, foi plantada em várias praias devido à sombra que proporciona com a ampla copa. Contudo, ela acaba por contribuir no desequilíbrio do ecossistema local, dificultando, por exemplo, a expansão da restinga, que evita a erosão.
 
De acordo com os técnicos da Secretaria Municipal de Meio Ambiente todas as castanheiras da orla foram mapeadas. Com a vistoria técnica foi constatado que algumas árvores deveriam ser retiradas pois estão dentro da área onde serão construídos os novos quiosques. Em outros casos, foram identificadas algumas castanheiras condenadas devido a ação do tempo, idade ou por estar doentes.   
 
Segundo orientação do Instituto Estadual do Meio Ambiente (IEMA), o município recebeu autorização do Instituto de Defesa Agropecuária Florestal do ES (IDAF) para a supressão (cortes) de algumas árvores.  Vale ressaltar que todo trabalho está sendo acompanhado por técnicos capacitados para realização do serviço e não serão todas as árvores que serão suprimidas.  
 
As restingas são Áreas de Preservação Permanente (APP), não podendo as mesmas serem devastadas e ocupadas de forma irregular e desordenada. É um tipo de vegetação nativa de todo litoral brasileiro assumindo a função de manter o equilíbrio do ecossistema praieiro. Controla o avanço das dunas, evitando que a areia seja levada para ruas e casas e servem de abrigo, proteção e áreas de alimentação para vários animais como guruçás, coruja buraqueira dentre outros.
 


SERVIÇOS PARA


ACESSO RÁPIDO