Casaca, tambores e poesia marcam Dia Nacional da Cultura em Vila Velha


De: Secretaria de Cultura
Texto: Peggy Maressa| Foto: Felix Falcão
Criado: 06 de novembro de 2019

Casacas e tambores de congo, movimentos de dança da banda Beatos de São Benedito e o colorido do palco abriram, nesta terça-feira (5), a comemoração ao Dia Nacional da Cultura, na Praça Duque de Caxias, no centro de Vila Velha. Números circenses com malabares e palhaços; peça teatral; apresentações de capoeira e poesia; além da escola de samba Mocidade Unida da Glória (Mug) também animaram o público.

A contadora Sheila Orletti, de 45 anos, aprovou o evento. “Eu acho muito bom porque valoriza a cultura do município. Foi muito bom”, contou. Já a professora Emília Carneiro, de 68 anos, disse que a cultura capixaba precisa avançar ainda mais. “A cultura é a alma de um povo. Por isso, é preciso valorizarmos a rica essência da cultura por meio de políticas públicas”, relatou.

O evento também foi marcado pelo “Grito em favor da Cultura”, no qual artistas defenderam a importância da contribuição das atividades culturais para o desenvolvimento da cidade. Na ocasião, a diretora da Associação Cultural Esportiva Recreativa Beatos do Espírito Santo (Acerbes) e integrante da banda de congo Beatos de São Benedito, Mônica Dantas, destacou o fortalecimento da cultura capixaba.

“Percebemos que essa nova gestão à frente da Secretaria Municipal de Cultura tem valorizado os artistas da cidade e proporcionado momentos de entretenimento. Vemos um trabalho sério e tem gerado oportunidade, pois a Cultura estava precisando de voz. E poder abrir esse evento no Dia da Cultura é para celebrar”, disse Mônica.

Já a atriz e apresentadora Érica Carneiro defendeu. “É um grito de socorro da cultura pelo momento que estamos passando agora. Quando você vê uma manifestação artística como essa é um grito que vem desde a periferia até a área nobre; da cultura periférica, como o rap, até a Academia de Letras de Vila Velha. Todos se juntaram pelo bem comum da nossa arte”, contou.

O secretário municipal de Cultura (Semcult), Alvarito Mendes, afirmou que promover e incentivar eventos culturais é um dos pilares da Semcult. “Estamos trabalhando para que a cultura e a arte em Vila Velha sejam espaços para que os artistas possam se manifestar e para que o público tenha boa opção de lazer cultural. É muito triste aquele artista que tem um projeto de um livro, show, ou qualquer projeto deixar na gaveta. Por isso, queremos dar oportunidade para que os projetos ocorram e cheguem até o público”.

Alvarito ainda acrescentou que “todos nós pagamos imposto na cidade e é bacana que esse imposto volte para gente de alguma forma, inclusive na modalidade de oportunidades de eventos culturais de qualidade”.  


SERVIÇOS PARA


ACESSO RÁPIDO