Avançam os estudos para viabilizar a PPP de iluminação no município


De: Secretaria de OBRAS, Secretaria de Gabinete, Secretaria de Planejamento e Projetos Estratégicos
Texto: Vandique Magalhães| Foto: Felix Falcão
Criado: 20 de março de 2019

Mais uma etapa dos estudos básicos de engenharia para viabilizar a parceria público-privada (PPP) de iluminação no município foi concluída. Nesta terça-feira (19), o prefeito Max Filho recebeu das equipes do consórcio responsável pela elaboração da modelagem da PPP, os estudos com os cenários de investimento no projeto. Pelo cronograma, em 60 dias a proposta será apresentada em audiências públicas depois da finalização da modelagem.

Durante o encontro, os técnicos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) acompanhados de representantes da Ernst & Young, líder do consórcio de empresas que trabalha para viabilizar a PPP, apresentaram os estudos básicos de engenharia e diagnostico do parque, bem como as análises econômico-financeiro de cada cenário.

A partir da definição do dimensionamento do parque de iluminação, definição do cenário de investimentos e a estruturação final do projeto, novas etapas ainda serão encaminhadas. Entre elas a finalização da modelagem escolhida, a realização das audiências públicas e a publicação do edital para a contratação da empresa. Estima-se que até meados de 2020, a PPP já esteja contratada.

“Dotar o município com a iluminação em Led, que é a última palavra em tecnologia, vai permitir a cidade chegar ao status de cidade inteligente e conectada”, disse o prefeito Max Filho. E ainda acrescentou: “Vila Velha tem tudo para dar esse passo com segurança, pois se cercou das melhores instituições com experiência no mercado brasileiro e internacional”, destacou.

Pelo cenário de investimento, a modernização do sistema de iluminação pública consiste na preparação da cidade para adotar um sistema de telegestão com investimentos privados nos 34 mil pontos do município e a substituição das lâmpadas de sódio por lâmpadas de LED, diminuição entre os pontos de iluminação, implantação de iluminação cênica nos prédios históricos e culturais, praças, pontos turísticos e orla do município entre outras intervenções.

Durante a apresentação dos estudos, o representante do BNDES, Paulo Oliveira, destacou os benefícios da iniciativa. “Fazer o investimento mais rápido é melhor. E com o progressivo expansão do sistema telegestão podem trazer vários benefícios do ponto de vista técnico com abertura de novas possibilidade para investimentos em uma cidade inteligente”, destacou. E disse ainda: “Nós fizemos uma análise bastante criteriosa em termos de responsabilidade para a prefeitura”, pontuou.

Participaram da reunião os secretários municipais de Governo e Coordenação Institucional, Saturnino Mauro; de Planejamento e Projetos Estratégicos, Ricardo Santos; de Obras, Luiz Otavio Machado de Carvalho; de Meio Ambiente, José Vicente Pimentel; de Desenvolvimento Urbano e Mobilidade, Caroline Jabour; de Desenvolvimento Econômico, André Abreu de Almeida, além de representantes do BNDES, do consórcio de empresas capitaneadas pela Ernst & Young e especialistas no assunto.


 
 


SERVIÇOS PARA


ACESSO RÁPIDO