Comunidade de Argolas conhece o projeto da “Estação Leopoldina”

De: Secretaria de Gabinete
Texto: Priscila Contarini| Foto: Felix Falcão
Criado: 15 de maio de 2018

O prefeito Max Filho recebeu, na manhã dessa terça-feira (15) em seu gabinete, a superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Elisa Machado Taveiras e uma comissão de moradores do bairro Argolas para apresentação das readequações do projeto do “Centro Pedagógico e Cultural Estação Leopoldina”. A previsão é de que o termo de cessão seja encaminhado pelo Iphan à Prefeitura até o mês de julho.

“Nós estamos adequando o nosso projeto as exigências feitas pelo Iphan, que tem sido um parceiro da nossa administração e do município”, comentou o prefeito. “Já atendemos totalmente o que o Iphan nos apresentou em termos de exigência.  Aguardamos agora a análise do Instituto para que seja elaborado o termo de cessão. Dessa forma, o município de Vila Velha poderá receber este prédio e realizar uma intervenção de qualificação, em um prédio histórico, valorizando a comunidade da região de Argolas e todo o seu entorno.”

“A entrega oficial da solicitação ao Iphan, diante de várias instâncias envolvidas no processo, significa que rapidamente iremos chegar ao objetivo final, a cessão”, comentou o secretário Municipal de Educação (Semed), Roberto Beling. Elisa Machado Taveiras destacou que todas as demandas solicitadas pelo órgão foram atendidas. “Agora daremos prosseguimento ao processo”, disse ainda.

A proposta enviada pela Prefeitura será analisada pelo Iphan. Após, o órgão irá encaminhar para a Procuradoria Federal que atende o Instituto, junto a minuta do termo de cessão para aprovação da procuradoria. A previsão é de que a proposta seja avaliada pelo Instituto e encaminhada a Prefeitura para assinatura.

Projeto
 
O Projeto Centro Pedagógico e Cultural Estação Leopoldina é uma ação estratégica que possibilitará a revitalização e o resgate histórico, patrimonial e cultural da Estação Ferroviária Leopoldina, assim como o atendimento às comunidades de seu entorno.
 
De acordo com  o projeto de reforma e revitalização da Estação Leopoldina, desenvolvido pela gerenciadora de projetos contratada pela Prefeitura, o primeiro pavimento contará com: Salão central e guichê de atendimento (acesso principal, recepção e atendimento do prédio interligando-o à plataforma coberta); Laboratório de Informática (cursos de informática básica para alunos e comunidade, projeto de robótica educacional e polo de atendimento aos cursistas dos cursos da plataforma e-proinfo); Plataforma coberta (atividades do programa “Novo Mais Educação” e atividade física para a 3ª idade além da comunidade (ginástica localizada, zumba etc.).
 
O espaço também contemplará: Sala múltiplo-uso (oficina de artes e artesanato, atividade prática no laboratório de Ciências); Auditório (apresentações culturais da UMEF Ana Bernardes, apresentações de programas desenvolvidos na Estação, atividades de cine clubismo, reuniões de encontros comunitários, reuniões de pais da UMEF Ana Bernardes); Sala de dança e música (aulas de dança para os alunos e comunidade, aula de musicalização, curso de canto coral); Lanchonete (uso de recreação e convivência escolar); além do hall de acesso secundário (uso de acesso secundário à unidade e interligação a plataforma coberta e área de convivência). 

O segundo pavimento contará com um salão “Espaço Cultural e Histórico” (salão de exposição de acervo histórico da Estação), sala de leitura para alunos e comunidade, espaço para aula de teatro para os alunos e comunidade, além de um espaço para apresentações culturais da UMEF.



SERVIÇOS PARA