Proibida a cata e comercialização do caranguejo-uçá

De: Secretaria de Desenvolvimento Sustentável
Texto: Paulo Borges Filho| Foto: Comunicação/PMVV
Criado: 09 de outubro de 2017

Preservar para garantir a espécie de caranguejo-uçá (ucides cardatus) nos manguezais do Estado. Desde o último dia 1º de outubro está proibida a captura, a manutenção em cativeiro, o beneficiamento,  transporte,  industrialização,  comercialização,  armazenamento, bem como as partes isoladas (desfiado, puãs, pinças e garras) de qualquer origem durante este período.  

De acordo com o gerente de fiscalização dos ecossistemas da Secretaria de Desenvolvimento Sustentável, Lídio Damascena, o período de defeso termina no próximo dia 30 de novembro. Fiscais da subsecretaria de Meio Ambiente estão orientando empresários, donos de restaurantes, comércio, quiosques e feiras livres da cidade com o objetivo de evitar  a comercialização  do caranguejo  nesta época.     

“Quem for flagrado vendendo ou comercializando o caranguejo vai ser multado por cada unidade. O cidadão pode denunciar através do telefone 162 da Ouvidoria Inteligente. A  equipe vai até o local denunciado para verificar a denúncia”, finalizou.

Andada é o período de reprodução em que os caranguejos saem de suas tocas e andam pelo manguezal para acasalamento e liberação dos ovos. Aqueles que desrespeitarem   este período serão penalizados de acordo com a Lei nº 9.605/98.  Os caranguejos  vivos  apreendidos  serão  soltos  em seu habitat  natural.

SERVIÇOS PARA

ACESSO RÁPIDO