Prefeitura vai instalar ecopostos para destinação de entulhos

De: Secretaria de Serviços Urbanos
Texto: Syria Luppi| Foto: Pedro Lodi
Criado: 06 de setembro de 2017

A Prefeitura de Vila Velha, por meio da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsu), vai criar “Ecopostos” para descarte de entulhos em todas as regiões da cidade. O assunto foi tratado durante Audiência Pública realizada nessa terça-feira (05), no Auditório do Centro de Capacitação e Complementação (Titanic), na Praça Duque de Caxias, Centro.

Durante o evento, foram apresentados dados sobre a implantação de normas regulamentadoras relacionadas a resíduos sólidos inertes, conhecidos como entulhos. A Prefeitura Municipal gasta, em média, R$ 935.480,53 por mês no combate aos pontos viciados de lixo.
 
Os locais dos ecopostos estão sendo identificados pela Prefeitura e estarão contemplados na nova concorrência pública de limpeza urbana que será lançada ainda este mês. Neles, o cidadão poderá descartar até 2m3 de entulho por dia que serão destinados para reciclagem.
 
A analista ambiental da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Sustentável (Semdesu) Marjorye Boldrini da Silva, coordenadora do Grupo de Trabalho que elaborou um estudo sobre as medidas de combate ao problema, apresentou outras iniciativas a serem implementadas como o cadastramento das empresas demolidoras, a regulação de empresas do setor, o monitoramento das caçambas estacionárias e o aumento da fiscalização municipal até mesmo com uso das câmeras de videomonitoramento.

Participação popular

Conforme regulamento da audiência pública, durante o intervalo os participantes levantaram questionamentos para serem respondidos pela mesa que foi composta pela secretária municipal de Serviços Urbanos Marizete de Oliveira, a subsecretária da Semsu, Maria Candida Donatelli, o secretário municipal de Governo, Saturnino Rangel Mauro, pelo procurador geral José de Ribamar Bezerra, também o secretário municipal de Administração Rafael Gumiero, e o presidente da Comissão de Licitação da Prefeitura, Arnaldo Custódio Bonfim.

A líder comunitária do bairro Glória, Aldinéia Gonçalves, parabenizou a Prefeitura pela iniciativa da audiência pública e solicitou aumento da fiscalização para pessoa física. Petrus Lopes, do Instituto Jacarenema, solicitou que o município dê incentivos fiscais para as empresas que se cadastrarem e cumprirem as diretrizes de destinação de resíduos.

Paulo Roberto Chieper considerou que a Prefeitura só deva cadastrar uma empresa transportadora de entulhos se ela apresentar o contrato firmado com a empresa recicladora. Ao todo, oito participantes fizeram manifestações que foram acolhidas pela Semsu.

A consulta pública online ainda está aberta para a população opinar sobre as medidas que serão adotadas pelo município para combater o descarte irregular de entulhos e reaproveitamento dos materiais. Acesse:

Consulta pública 005

Consulta pública 006

SERVIÇOS PARA

ACESSO RÁPIDO